A harmonização da cerveja na gastronomia

Aprenda como funciona a harmonização de cervejas e comidas

Sempre reconhecemos os vinhos como bebidas complexas, de características diversas e como bons acompanhamentos de refeições elaboradas. As cervejas, por outro lado, nunca tiveram a harmonização como principal ponto forte, mas isso vem mudando bastante nos últimos tempos no Brasil.

O aumento do consumo e da relevância das cervejas artesanais explodiu a diversidade dessas bebidas. Hoje é possível encontrar cervejas de todos os tipos e com características como aroma, corpo, espuma, amargor e clareza bastante específicas. Se precisar, você mesmo ainda pode fazer a bebida do jeito que desejar para combinar com um prato.

Por isso, hoje vamos falar sobre como as cervejas artesanais podem ser harmonizadas com refeições. Depois desse texto você nunca mais vai escolher a cerveja errada para aquele jantarzinho especial.


Como funcionam as harmonizações?

Existem três maneiras de você fazer a harmonização de cervejas e comidas sem errar, a primeira delas é pelo contraste de sabor entre a refeição e bebida; a segunda, por semelhança entre eles e a terceira, por corte. Vamos explicar cada um melhor abaixo, mostrar algumas regrinhas de harmonizações e deixar alguns exemplos pra vocês.

#HARMONIZAÇÃO POR CONTRASTE

Na harmonização por contraste você irá escolher uma combinação de pratos e cervejas que tenham características bem opostas, respeitando um equilíbrio entre ambas, sem que o gosto do prato seja mais forte que o da bebida, por exemplo. Dessa maneira você irá conseguir valorizar ambos os sabores, complementando-os.

Exemplos de combinações: carnes de gostos fortes, como carrè de carneiro ou carnes de cordeiro, massas com molho de gorgonzola harmonizam bastante bem com cervejas com bastante malte na fórmula, como as de estilo Dunkel, Brown Ale e Bock.

#HARMONIZAÇÃO POR SEMELHANÇA

Já a harmonização por semelhança ocorre quando as características do prato estão afinadas com as notas da cerveja. Dessa maneira, o sabor da cerveja entra em equilíbrio com o prato e vice-versa.

Exemplos de combinações: pratos com carnes leves como as carnes de aves, peixes e as saladas harmonizam muito bem com as cervejas mais leves e refrescantes. Cervejas como as Pilseners, Belgian Pale Ale, American Lagers, Witbier e Weizenbier são bastante indicadas por serem leves e refrescantes.

#HARMONIZAÇÃO POR CORTE

Nesse tipo de harmonização são feitas combinações em que a característica da cerveja, por exemplo, neutraliza um outro atributo da comida. Pratos gordurosos, nesse caso, estarão muito bem acompanhados de uma cerveja com maior carbonatação.

Exemplos de combinações: para pratos bastante condimentados como os burritos, por exemplo, ou pratos da culinária baiana cervejas como as American India Pale Ale, American Pale Ale, Session IPA seriam ideais.


Existem muitos benefícios em prestar atenção às harmonizações de cervejas e comidas, mas com certeza o melhor deles é proporcionar uma experiência gastronômica de melhor qualidade, que seja marcante. Lembrem-se que isso pode proporcionar uma promoção no trabalho, ou até mesmo uma nova parceria romântica!

As harmonizações fazem parte do universo das cervejas artesanais, que é riquíssimo em detalhes, história e satisfação. Se você está querendo entender mais do assunto, clique aqui e conheça um pouco mais o curso incrível que a Paso realizou em parceria com a cervejaria artesanal curitibana Bodebrown. No Curso de Cerveja na Panela Bodebrown, acompanhe todo o processo de criação das cervejas, etapa por etapa, e harmonize sua cerveja com os pratos certos!