Guia Definitivo de Ferramentas do Bartender.

Guia definitivo de Ferramentas do Bartender

Nós aqui da PASO temos uma meta: te ensinar o melhor da vida. E é por isso que, além dos cursos online de bartender, nós criamos esse blog, com tudo o que você precisa saber para aproveitar o melhor que a vida pode te oferecer. 

Então, vamos lá: quantas vezes você já começou a fazer um coquetel em casa ou na casa de um amigo e percebeu que precisaria de uma colher longa para mexer os ingredientes? Ou que teria que improvisar a coqueteleira usando um pote de conserva? Pois bem, aqui está meu caro - seu guia definitivo de ferramentas do bartender que você precisa para o seu bar. 

Não é preciso comprar tudo de uma só vez, nem gastar uma fortuna em cada item, mas você precisa sim saber o que cada coisa faz e qual o nível de importância dele para você. Um bom bartender sabe sempre usar as ferramentas certas, na hora certa. Confira nossa lista de utensílios essenciais:

• Abridor de garrafas - a versão tradicional já perde lugar para o speed opener, que permite um pouco mais de arte e malabarismo ao tirar as tampas. Todas as versões servem o mesmo propósito e o melhor é procurar pelo estilo que te dê segurança e agilidade. 

Bar Caddy

Bar Caddy

• Bar caddy ou organizador de bar - é um porta canudos, guardanapos e apetrechos que podem enfeitar o coquetel. Muito útil em bares e festas. Se esse é o seu perfil, pode investir em um e dar um up na apresentação da sua coquetelaria.  

• Biqueiras - podem ser de plástico ou de metal e são encaixadas no gargalo das garrafas para facilitar o controle na hora de despejar a dose para preparar o coquetel. As biqueiras de plástico são mais baratas e como vêm em cores diferentes, auxiliam o bartender na hora de diferenciar as garrafas do bar, mas não têm o mesmo charme das de aço, por exemplo. Então se for um evento mais requintado, talvez valha a pena o investimento. Vale o alerta de que bebidas pouco utilizadas não devem ficar com a biqueira, pois o líquido ficará em contato com o ar e oxidará.

Coador

Coador

• Coador ou strainer - também conhecido como peneira, é uma peça tradicional de cozinha e que pode ser roubada da gaveta para o bar sem maiores problemas. Serve para filtrar sucos de frutas e coquetéis batidos com gelo, servidos sem. Enquanto algumas receitas pedem o uso do coador para que o coquetel tenha um visual mais limpo e um sabor mais puro e intenso, pode-se optar por não filtrar. A presença dos gomos ou bagaço da fruta pode acentuar o sabor e dar um visual mais rústico. Existem coadores de aço inox e as versões plásticas, mas por ser um utensílio de produção, o material não vai influenciar no resultado final. Existem versões específicas que se encaixam na coqueteleira ou no mixing glass, com o mesmo propósito. 

Colher Bailarina

Colher Bailarina

• Colher de bar ou bailarina - existem três tipos de colheres e todas elas possuem a ponta com a medida ideal para uma dose de açúcar. O que o bartender precisa saber é que a principal diferença entre elas é a ponta traseira, que indica o seu uso preferencial no bar. A mais tradicional, com a ponta reta, tem a utilização mais simples – mexer o seu drink ou a jarra da sangria, de forma rápida e sutil, evitando quebrar o gelo do recipiente; a versão com a ponta de tridente, uma espécie de garfo na ponta, auxilia ao transferir frutas e/ou azeitonas para o recipiente desejado; a versão com a ponta em formato de disco serve principalmente para servir um coquetel com camadas ou cores diferentes, evitando que os ingredientes se misturem, pois a colher diminui a velocidade do líquido e reduz o impacto de um ingrediente com o outro. Pode ser utilizado também para amassar levemente frutas, soltando melhor seu suco. Por seu uso específico vale a pena investir na compra de ao menos uma bailarina para fazer receitas que não pedem a coqueteleira. 

• Coqueteleira - das mais baratas até as mais caras, uma coqueteleira pode nascer do improviso de um vidro de palmito ou pepino azedo e pode deixar seu coquetel no ponto desejado, usar dois copos que se encaixam e auxiliam na mistura do coquetel também vale. Isso funciona da mesma forma que utilizar uma coqueteleira tradicional, dadas às devidas proporções, é claro. Então se você sentiu a necessidade de investir, conheça as diferenças. A coqueteleira modular, que possui compartimentos separados que permitem a adição dos ingredientes desejados e servem de medição, representa um passo adiante no seu bar em casa. Todo tipo de coquetel pode ser batido em qualquer recipiente para que a mistura se realize e o sabor tome forma. Porém, recomendamos as que tenham capacidade de aproximadamente 500 ml para que as mais variadas receitas possam ser chacoalhadas com folga no recipiente e ainda sobre espaço para acrescentar gelo e/ou frutas. 

Boston

Boston

A coqueteleira Boston: é composta por duas partes, com um fundo metálico e um copo misturador de plástico ou vidro (também conhecido como mixing glass), que se encaixam para segurar seu coquetel.  Se a receita pedir gelo moído, é preciso usar um separador especial ou coador.

cobbLER

cobbLER

A coqueteleira Cobbler: é a única que tem três partes, com um crivo na parte superior e um recipiente para o coquetel, além de uma tampa, geralmente usada como medida para destilados e outros líquidos.  A coqueteleira francesa: é composta por duas partes, com um fundo metálico e uma tampa também metálica. Uma peneira é sempre necessária para esse tipo de utensílio, para a separação dos ingredientes ao fim da preparação do coquetel.

Cuba de gelo - é o recipiente onde você vai armazenar o gelo para ajudar na preparação dos coquetéis. Existem versões com uma peneira na parte de baixo para escoar a água do gelo e manter os cubos inteiros. Lembre-se de que você vai precisar pegar o gelo de alguma forma e aí entra em jogo a pá ou uma pinça para gelo. Assim você ganha precisão e evita tocar no gelo de quem for beber o coquetel.

• Descascador: além da função primordial de descascar frutas, serve para retirar uma fina camada da casca de uma fruta para usá-la como guarnição ou para liberar seus óleos essenciais que finalizarão o coquetel. É possível fazer algo parecido com uma faca bem afiada e habilidade, mas o resultado não será tão bom quanto com a ferramenta apropriada. Provavelmente deve existir um no fundo da sua gaveta e você não sabia para o que servia. Se não tem, vale a pena investir para fins diversos em casa. O zester serve o mesmo propósito, mas com um fim específico. Se a ideia é apenas investir em coquetéis, essa pode ser uma pedida melhor na hora da compra. 

Jiggers

Jiggers

• Dosador americano ou jigger: item importantíssimo para o seu arsenal, o dosador vai te ajudar a seguir as receitas com exatidão e atingir a precisão que você procura. Com duas medidas, 1 oz (30 ml) e e½ oz (15 ml) e 1 ¼ oz (ou 37 ml) e ¾ oz (22 ml) o jigger de metal é duravel e representa um bom investimento para sua carreira de bartender. A escolha do melhor modelo fica a seu critério de adaptação, já que as receitas variam bastante. 
 

• Dosador - peça de metal de que mede exatamente 50 ml. Muito comum nos bares do Brasil. A versão americana é mais usada para a coquetelaria. 

• Espremedor de frutas - esse é um daqueles utensílios que você pode até viver sem, mas que com eles tudo se torna mais fácil. Seja o manual ou elétrico, vale o investimento por ter usos diversos tanto no bar como na cozinha. Como o uso de frutas, a maioria cítricos, é grande na coquetelaria, vale a pena considerar a compra de ao menos uma versão manual. 

• Faca - Se você está testando e praticando receitas, talvez não sinta muita diferença durante o manuseio da faca, mas quando a coisa aperta e os copos têm que ser preenchidos rapidamente, a pegada fará diferença. Um bom bartender sempre tem uma boa faca. Escolha um modelo que se adapte bem à sua mão, não deslize e facilite o corte preciso. Em geral você terá que cortar, fatiar e filetar cítricos, que são delicados e exigem precisão. O fio da faca te poupará tempo, não te deixará irritado e não deixará seus ingredientes amassados ou em formatos indesejados. Para isso, sempre tenha em mãos uma pedra para manter sua faca afiada e uma chaira, que aperfeiçoará o fio. Lembrando que a pedra altera o formato da lâmina com o tempo, portanto deve ser utilizada quando o fio está zerado. Já a chaira pode ser usada todos os dias, antes e durante os cortes, para que a lâmina esteja sempre no ponto. As tradicionais facas de aço são mais fáceis e mais baratas de serem encontradas. São mais pesadas, com isso deixam o corte mais firme. Possuem uma durabilidade muito maior e são resistentes, inclusive no momento de afiar. As facas de cerâmica são mais leves e tem o fio mais duradouro. Com o corte mais reto, elas facilitam o corte de frutas. Porém devem ser bem cuidadas, pois qualquer queda pode quebrar a lâmina. Podem ser encontradas em casas especializadas ou até supermercados.

• Liquidificador - usado para preparar misturas de sucos, mixes e principalmente frozen drinks. Existem mil e uma versões desse eletrodoméstico, mas a característica que você procura é a potência. Ela é que irá te poupar tempo ao triturar o gelo, processar frutas ou fazer purês. O mesmo vale para o mixer. 

• Mexedores - pode ser um palito de picolé ou os decorativos mini guarda-chuva, servem para enfeitar e mexer o coquetel no copo. São armazenados no bar caddy. 

Bordeador

Bordeador

Bordeadores - São ferramentas simples mas que facilitam muito a aplicação de sal, limão ou açúcar na borda dos copos na montagem de Margueritas e outras misturas. Dica do Bartender Rômulo Galvani.

Store'n Pour

Store'n Pour

• Store'n Pour - Outra dica do Rômulo, os Storen Pours são recipientes de armazenagem de preparos. Normalmente feitos em plástico eles podem agilizar, e muito, a elaboração das receitas. Bartender que se preze não pode esquecer essa ferramenta.

• Ralador - dos maiores aos menores, sua função é ralar especiarias ou cascas de frutas para finalizar receitas de coquetéis. Existem versões de metal, mais fáceis de serem limpas, e de plástico, mais baratas e menos duradouras. Geralmente os descascadores já possuem um ralador, então é bom ficar de olho. 

• Saca-rolhas - diante de inúmeras versões, prefira a que te dá mais agilidade e precisão na hora de abrir garrafas, garantindo a sua segurança e a do coquetel. Entre os manuais e os automáticos, vá com o que te der mais segurança para não fcar na mão na hora de fazer bonito. 

Service mat

Service mat

• Tapete ou Service mat - tapete emborrachado com cavidades em toda sua área, garante a segurança do coquetel e a higiene do balcão. Enquanto os ingredientes estão sendo usados, derramamentos podem acontecer e o service mat não deixará nada escorregar. Ponto para o bartender que mantém seu balcão sempre em ordem.

• Socador ou muddler - todo bom brasileiro que se preze tem em casa um kit de caipirinha com um socador, que tem a missão de esmagar/amassar frutas ou especiarias. Pode ser de madeira, inox ou plástico, de diversos tamanhos, com a ponta lisa ou dentada. Recomendamos o uso do socador de metal por ser o mais higiênico e fácil de limpar. Cabos diversos podem até ser usados, mas o trabalho pode ser dobrado e o resultado não será dos melhores. 

• Tábua - de vidro, acrílico, madeira ou pedra, uma tábua será essencial no seu bar. É nela que você cortará frutas, especiarias e guarnições para seus coquetéis. Devem ter um tamanho que sirva em seu local de trabalho e que permita o corte com conforto e segurança. As versões de vidro e pedra são mais fáceis de limpar e higiênicas, apesar de judiar do fio da faca. A madeira é a que mais conserva o fio da faca, mas é a que pede mais atenção na hora de lavar, pois pode manter o cheiro dos ingredientes usados nela. 

A lista pode parecer grande, mas garante que todos esses ítens são essenciais para você poder exercer a atividade de bartender de maneira plena e claro, é colaborativa. Se tiver alguma sugestão é só incluir nos comentários aqui embaixo. A Paso e os bartenders agradacem, afinal, como qualquer profissional, o bartender precisa das ferramentas certas e com um arsenal bem montado vai ser só praticar e mostrar todo o seu talento nas mais diversas misturas.